Nossos Links


Perdão, uma grande chave para o êxito familiar.

'Então Pedro, aproximando-se dele, lhe perguntou: Senhor, até quantas vezes pecará meu irmão contra mim, e eu hei de perdoar? Até sete?Respondeu-lhe Jesus: Não te digo que até sete; mas até setenta vezes sete.' (Mt 18:21-22)

Deus quer que sejamos treinados tanto para perdoar como para sermos perdoados. Uma das mentiras que encontramos com freqüência no relacionamento familiar, é a que coloca os membros da família em falsa harmonia, ou seja, sempre na presença de outras pessoas, tudo é paz. Ou, poucas vezes, uma paz momentânea. Deus quer retirar estas falsidades do meio das Famílias; Ele quer que vivamos em paz todos os dias, na paz que excede todo entendimento.

Exercitando a compaixão


Jesus contou uma história sobre o perdão que deixou os judeus boquiabertos, pois eles tinham uma visão errada sobre o assunto. Ele falou sobre um rei que perdoou uma grande dívida de um servo. Porém, mais tarde esse mesmo servo não soube perdoar a dívida de um conservo. Foi cruel a tal ponto de colocá-lo na prisão. Ao tomar conhecimento do fato, o rei disse: 'Servo malvado, perdoei-te toda aquela dívida, porque me suplicaste; não devias tu também ter compaixão do teu companheiro, assim como eu tive compaixão de ti?' (Mt 18:32-33)

Geralmente temos a tendência de sermos radicais com os outros e flexíveis com nós mesmos. Não convém que seja assim. Precisamos ser pessoas de compaixão à semelhança de Deus, que nos fez livres pelo Seu imenso perdão. Solte as pessoas das amarras que a ausência de perdão gera. Deus nos perdoou, logo não temos o direito de prender pessoa alguma. Temos, sim, a obrigação de usar a chave que abre as cadeias: o perdão. Perdoar é, pois, deixar o outro livre.

Quem não perdoa vive mal porque não tem paz, tem um coração amargurado e preso, trata com indiferença, não se relaciona bem consigo mesmo nem com os outros, vive com desejo de vingança, atrai enfermidades físicas e vive em solidão.

Perdão, ministração divina

Jesus veio nos tornar verdadeiramente livres. Não devemos permitir que cadeias ainda existam em nossa vida pela falta de perdão. Uma pessoa livre é alguém que sabe perdoar e que não guarda rancor e amargura. 'Segui a paz com todos, e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor, tendo cuidado de que ninguém se prive da graça de Deus, e de que nenhuma raiz de amargura, brotando, vos perturbe, e por ela muitos se contaminem. ' (Hb 12:14-15).

Só perdoa quem entende a dimensão espiritual. A Bíblia relata que Jesus perdoou os seus algozes. 'Pai, perdoa-lhes porque não sabem o que fazem.' (Lc 23:34). Mas, como se eles não sabiam o que estavam fazendo? Foram eles que cravaram os pregos, eles que levantaram o madeiro!!! Jesus estava falando de uma dimensão maior; Jesus os perdoou porque compreendia a dimensão espiritual.

Não devemos viver em família guardando mágoas e rancores, pois a amargura e a falta de perdão destroem relacionamentos. Jesus quer fazer algo, além da nossa expectativa, mas a partir da abertura que dermos a Ele. A nossa Família deve estar envolvida na ministração do perdão.
É comum surgirem falhas na convivência familiar, mas quando isto acontecer ministre o perdão ao outro. No entanto, perdão é coisa séria, é ministração divina. Por isto, todo cuidado deve ser tomado para que o perdão não seja esvaziado do seu real sentido, pois aquele que pede perdão deve estar genuinamente arrependido e disposto a mudar.

Através do perdão, remova a mágoa, o rancor, o ódio, os ressentimentos, as dores do passado, as feridas que ainda estão abertas, as inseguranças da relação. Ministre o perdão para si mesmo, para o seu cônjuge, para seus filhos, para seus pais, para os seus familiares, para os familiares do seu cônjuge. Profetize o êxito e lembre-se de que o perdão é a chave para uma família curada e um relacionamento de sucesso.

Coloque no lugar da raiva e do rancor o amor e a compaixão de Deus. Esteja disposto a receber do Senhor este batismo de amor. Mude a sua linguagem de desprezo e de indiferença por elogios. A questão da autoimagem é muito importante na convivência familiar. Uma palavra boa e um elogio trazem excelentes resultados e cura no meio da Família.

O perdão que restaura

Jesus se apresenta hoje como restaurador daqueles momentos críticos nos quais você errou no relacionamento familiar. Ele pergunta: Onde estão os teus acusadores? Você responderá: Estão todos lavados no Teu sangue! Então, Ele vai lhe dizer: Tu também estás lavado no Meu sangue;
Eu não te condeno e quero declarar que tua Família é uma bênção.

Para que a Família esteja crescendo no propósito de Deus, precisa desenvolver no seu meio algo glorioso: o perdão! Todos nós almejamos o êxito familiar e isto só será possível quando o perdão for ministrado.

'Sararei o Meu povo e manifestarei  abundância de paz e de verdade. Purificá-los-ei de toda a maldade com que pecaram contra Mim e perdoarei todos os seus pecados de rebeldia. Removerei a prisão contra a Família, e a edificarei como no princípio. Esta cidade Me servirá de nome de alegria, de louvor e de glória, e todas as nações da terra ouvirão o bem que lhe faço. Ficarão surpresos e abalados por causa de todo o bem e de toda a paz que Eu lhe dou. Haverá restituição de todos os bens  nas suas casas, nas suas ruas, nas suas florestas, nos seus rios e nas suas cidades. A voz de gozo, a voz de alegria, a voz do noivo, a voz da noiva, a voz da Família e a voz dos que trazem ofertas de ações de graça à casa do Senhor, dizem: Dai graças ao Senhor dos Exércitos porque Ele é bom e o Seu amor dura para sempre. Restaurarei a sorte desta cidade como no princípio, diz Senhor dos Exércitos'. (Baseado em Jeremias. 33:4-12)

Deus abençoe você e sua família. Grande abraço.

Thiago Freitas

0 comentários :

Videos R8

Loading...

Siga-nos por Email

Mais Lidos da Semana

#BatePapo



Alimente os peixes

Romanos-8. Tecnologia do Blogger.